Google+ Badge

terça-feira, 21 de abril de 2009

O inverno chegoucom tudo veio até com tromba d'água !




Fonte:http://oglobo.globo.com

Pobre Lênin


Quem diria! A crise do mundo globalizado chegou ao mausoléu do líder bolchevique Vladimir Ilitch Lênin na praça Vermelha. Amanhã é seu aniversário e, por isso, o monumento esteve fechado por dois meses para reformas. Foi reaberto ao público hoje. O corpo embalsamado do símbolo máximo do comunismo na Rússia passou por novo processo de manutenção. Foi submetido a tratamento bioquímico com ervas aromáticas aplicadas com tecnologia especial e, segundo um dos responsáveis pelo trabalho, deve se conservar em bom estado por mais 100 anos. O problema é que, por falta de verbas, o terno de Lênin continuará o mesmo. Tradicionalmente, a cada três anos ele ganha roupa nova. A última troca, no entanto, aconteceu em 2003. Os especialistas se queixam da crise financeira e reclamam da falta de recursos do governo, segundo a edição de hoje do jornal Trud. Desde 1992, o monumento contaria apenas dinheiro da Fundação Mausoléu de Lênin e doadores.

A presença do bolchevique na praça Vermelha é motivo de polêmica (veja aqui). Mas, recentemente, autoridades do governo federal admitiram que a múmia deve continuar onde está para evitar confusão. Há algumas semanas, uma bomba deixou um buraco em uma das principais estátuas em homenagem a Lênin em São Petersburgo. O ataque ao monumento de 10 metros em bronze, que já está sendo reformado, causou protestos.

Oitenta e cinco anos após a morte do líder comunista e 18 anos desde o colapso da União Soviética, as homenagens a Lênin ainda estão muito presentes na Rússia. Imensas estátuas estão por toda parte (em cidades grandes ou pequenas), assim como placas de mármore ou bronze afixadas nos edifícios por onde passou. Aqui em Moscou há várias. Por sinal, estas placas de homenagem a figuras históricas importantes merecem um post separado.
Fonte: Vivian Oswald -
21.4.2009 10h25m