Google+ Badge

sábado, 11 de junho de 2011

Home » Moda » Vai começar a SPFW Verão 2012! Todos estão prontos? Vai começar a SPFW Verão 2012! Todos estão prontos?

A SPFW chegou a sua 31ª edição com a temporada de moda primavera e verão 2012!
E  para dar continuidade às comemorações dos 15 anos de evento – assim como na última apresentação de inverno 2011, adotou o tema “Futuros”. Os desfiles acontecem entre os dias 13 e 18 de junho, no prédio da Bienal no Parque do Ibirapuera, em São Paulo.

Veja o line-up completo do evento e acompanhe a cobertura exclusiva aqui no blog especial do Oficina da Moda:

Segunda-feira – 13/06
17h: Animale
19h: Tufi Duek
20h15: Samuel Cirnansck
21h30: Reserva

Terça-feira – 14/06
13h30: Reinaldo Lourenço
15h30: Movimento
16h30: Alexandre Herchcovitch (feminino)
17h30: Cori
19h: Iódice
20h15: Jefferson Kulig
21h30: Triton

Quarta-feira – 15/06
11h: Cavalera
13h30: Gloria Coelho
15h30: Mario Queiroz
17h30: Huis Clos
19h: Paola Robba
20h15: Osklen
21h30: Colcci

Quinta-feira – 16/06
12h: Paula Raia
15h30: Maria Bonita
17h30: Água de Coco
19h: Priscilla Darolt
21h: Cia Maritima

Sexta-feira – 17/06
11h: Alexandre Herchcovitch (masculino)
12h30: Neon
15h30: Ellus
17h: V.Rom
19h: FH por Fause Haten
20h15: Adriana Degreas
21h30: Lino Villaventura

Sábado – 18/06
10h: Pedro Lourenço
15h30: João Pimenta
17h: Fernanda Yamamoto
19h: Amapô
20h15: André Lima
21h30: Ronaldo Fraga

Ankle boots: a febre de todas as estações toda mulher é louca por elas ...

As ankle boots (botas de cano curto) invadiram a moda e parecem não ter pressa para saírem. No último verão, elas viraram peças fundamentais do guarda-roupa feminino, e prevalecem como queridinhas neste inverno.

Além de serem muito elegantes e deixarem o visual super moderno, tem bota para agradar todos os gostos e estilos. Elas aparecem em modelos de salto ou rasteirinha, peep toe ou fechadas, coloridas ou em tons sóbrios, com detalhes, enfeites, clássicas ou despojadas.

Não existem restrições de quem pode ou não usar as ankle boots, basta escolher a que melhor encaixe no seu estilo. Mas, por terem cano mais baixo, elas dão impressão de encurtarem as pernas. Portanto, mulheres baixinhas ou com coxas muito grossas, o ideal é usá-las com meia-calça escura (e bota do mesmo tom) para alongar a silhueta.

Para montar looks, uma boa pedida é optar por calça bem justas, como jeans skinny e leggings; vestidos; saias; shorts e bermudas. Também combinam com visuais mais formais, basta você combina-las com modelos de alfaiataria, casacos pesados, jaquetas e blazers, por exemplo.

No inverno, aposte sem medo nas meia-calças e ankle boots, elas forma uma ótima dupla!

Onde encontrar:

Ankle boots Via Uno de couro
 
http://www.viauno.com.br/

Ankle boots Ellus rosa – R$ 429,00
www.ellus.com.br

Ankle boots Juliana Jabour de camurça
(011) 3837-9978 (Fábrica)
www.julianajabour.com.br/

Ankle boot peep toe Andarella–R$ 233,00
 www.andarella.com.br

Acerte nas cores! Um guia prático para você nunca mais ter dúvida sobre como combinar os tons entre si

As vitrines nunca estiveram tão coloridas: é calça pink com blusa verde, vestido azul com sandálias amarelasbolsa com todos esses tons juntos! "Essa moda está deixando as mulheres loucas. Além das cores, há ainda as estampas e os metalizados, também nada discretos", diz a consultora de imagem Roberta Bourguignon, de São Paulo. Se até quem estuda o assunto reconhece a dificuldade em trazer para a vida real a tendência, é porque ela exige mesmo um certo cuidado. Pensando nisso, Viva! montou um minicurso sobre cores e como combiná-las. O suficiente para você nunca mais errar - nessa, ou em qualquer outra estação.

Para não errar:
As vitrines nunca estiveram tão coloridas: é calça pink com blusa verde, vestido azul com sandálias amarelas,
  • Monte um visual só com cores quentes ou apenas com as frias.
  • Para fugir do  look monocromático, invista em acessórios metalizados.
  • Avessa a misturas ousadas? Comece com uma única peça bem colorida. Ex: uma bolsa.
  • As comedidas não devem usar mais do que duas cores ao mesmo tempo. Lembrando: cada cor possui inúmeros tons. Logo, jeans e  blusa azul são uma cor e, por isso, comportam outra.
  • Dourados vão com tons quentes; prateados, com frios.
  • Use cores contrastantes com tons neutros.
  • Evite combinar tons fortes com preto, que destaca a peça colorida além da conta.
  • Tonalidades fortes pedem acessórios igualmente imponentes.

    Roteiro para combinar sem medo:
    cores da moda
    Cores primárias: Não são obtidas por nenhuma mistura: azul, amarelo e vermelho.


    cores da moda
    Cores secundárias: Resultam da junção de duas cores primárias: verde (amarelo + azul), violeta (azul + vermelho) e laranja (vermelho + amarelo).


    cores da moda
    Cores secundárias: Preto, branco, cinzas e marfins. São curingas e combinam com quase todos os tons. Apenas respeite a temperatura dos neutros: marfins são quentes e cinzas são frios. O preto destaca e o branco suaviza as cores.
    Importante: o azulmarinho, por ser o tom tradicional do jeans, pode ser considerado neutro. Lembre-se, no entanto, que ele também é uma cor fria e derivada do azul.

    cores da moda
    CONTRASTANTES

    Estão opostas no círculo de cores: verde e vermelho, amarelo e violeta, laranja e azul. Uma cor primária contrasta sempre com uma secundária e vice-versa. Servem para se destacar entre si. Por exemplo, se comprou uma blusa azul, experimente usá-la com uma bolsa laranja, que ajudará a realçar sua mais nova aquisição. E para balancear o look, recorra a uma tonalidade neutra: pode ser um jeans (tom de azul) ou short bege (cor neutra, que combina com o azul, e quente, que vai bem com o laranja).

    ANÁLOGAS

    Aparecem lado a lado no disco: amarelo e laranja, vermelho e violeta, verde e azul, verde e amarelo, azul e violeta, vermelho e laranja. Há nelas uma mesma cor básica, ou seja, laranja é análoga ao amarelo e ao vermelho porque foi gerada pela união das duas. Combinam bem e dão a idéia de uniformidade. Para apimentar uma composição com análogas, acrescente um tom contrastante. Exemplo: calça verde-musgo, top amarelo e bolsa vermelha
  • sexta-feira, 10 de junho de 2011

    Calendário de Feiras e Eventos de Moda 2011

    SALÃO DE MODA BRASIL
    O evento mais completo em moda da América Latina apresenta novidades do segmento de moda praia e fitness, masculina, feminina, lingerie, têxtil e aviamentos.
    Data: 19 a 21 de junho
    Local: Expo Center Norte – São Paulo

    FRANCAL
    Feira Internacional de Calçados, Acessórios de Moda, Máquinas e Componentes. A feira apresenta os lançamentos e novidades de acessórios de moda de calçados no Brasil. É a maior feira de comércio do Brasil e expõe calçados femininos, masculinos e infantis; acessórios de moda; equipamentos para viagens e esportivos; joalheria e bijuteria máquinas, couro e componentes.
    Data: 11 a 14 de julho de 2011
    Local: Anhembi - SP

    MMAQUINATEX
    Feira de Máquinas, Equipamentos, Serviços e Química para a Indústria Têxtil.
    Descrição da Feira: máquinas de costura; teares e matérias-primas; estamparias; máquinas e equipamentos para tinturaria; embalagens; etc.
    Data: 09 a 12 de agosto de 2011
    Local: Centro de Convenções do Ceará - Fortaleza – CE

    FEVEST
    Feira brasileira de moda íntima, praia, fitness e matéria prima. A feira reúne profissionais do setor, jornalistas, estilistas, industriais, empresários, lojistas, atacadistas e confeccionistas e empresas de serviço, de tecnologia, confecções de moda íntima, praia e fitness. Durante a realização da feira centenas de estandes de indústrias e confecções estarão apresentando suas coleções para a Primavera Verão 2011, confecções de lingerie, lingerie masculino, sleepwear, lingerie sexy, fitness, moda praia além de indústrias de tecidos, aviamentos, bordados, rendas e acessórios para produção e confecção. A Fevest  é o maior evento do segmento e atrai anualmente mais de 20.000 visitantes de todo o Brasil e do exterior.
    Data: 10 a 13 de agosto de 2011
    Local: Nova Friburgo – RS

    NT & TT SHOW
    Feira Especializada em Tecidos Técnicos e Não Tecidos em São Paulo. A feira Apresenta as inovações e lançamentos em não tecidos e tecidos técnicos, incluindo a exibição de fraldas, absorventes, lenços descartáveis, tapetes, mobiliário, colchões, mantas, filtros, embalagem, produtos para a construção civil e para a proteção do meio ambiente, equipamento, abastecimento e matérias-primas. É uma feira voltada para profissionais da indústria e principalmente a fabricantes, distribuidores e atacadistas de não tecidos e tecidos técnicos.
    Data: 26 a 28 de outubro de 2011
    Local: Expo Center Norte - São Paulo

     

    quinta-feira, 9 de junho de 2011

    Morre na Alemanha o redator da lista de Schindler ..também conhecindo como ANJO

    Mieczyslaw (Mietek) Pemper, que redigiu a lista de Schindler e ajudou a salvar a vida de mais de mil judeus durante a Guerra, morreu na terça-feira aos 91 anos, anunciou nesta quinta-feira a prefeitura da cidade alemã de Augsburgo (sul), onde vivia.
    Pemper, nascido de uma família judia da Cracóvia em 1920, vivia desde 1958 nesta cidade da Baviera que deu a ele o título de "cidadão de honra".
    Ali foi consultor empresarial e só revelou seu passado durante o período nazista em 1993, quando participou do filme "A Lista de Schindler", de Steven Spielberg.
    Em março de 1943, prisioneiro, ficou subordinado a Amon Goth, comandante do campo de trabalho forçado de Plaszow, na Cracóvia.
    Lá, ele se relacionou com o empresário Oskar Schindler, a quem forneceu uma lista com os nomes de 1.200 judeus internados no campo e que Schindler empregou nas fábricas de esmalte e munições, salvando todos eles da morte certa.
    Pemper foi a principal testemunha de acusação no julgamento de Amon Goth, em 1946.
    Oskar Schindler morreu em 1974, no anonimato. Recebeu como honraria póstuma o título de Justo entre as Nações

    DEZ COISAS A SEREM APRENDIDAS COM O JAPÃO

    Infelizmente as pessoas já esqueceram do Japão eles aindam necessitam de orações ...
     
    1 – A CALMA

    Nenhuma imagem de gente se lamentando, gritando e reclamando que “havia perdido tudo”. A tristeza por si só já bastava.
     
    2 – A DIGNIDADE

    Filas disciplinadas para água e comida. Nenhuma palavra dura e nenhum gesto de desagravo.
     
    3 – A HABILIDADE

    Arquitetos fantásticos, por exemplo. Os prédios balançaram, mas não caíram.
     
    4 – A SOLIDARIEDADE

    As pessoas compravam somente o que realmente necessitavam no momento. Assim todos poderiam comprar alguma coisa.
     
    5 – A ORDEM

    Nenhum saque a lojas. Sem buzinaço e tráfego pesado nas estradas. Apenas compreensão.
     
    6 – O SACRIFÍCIO

    Cinquenta trabalhadores ficaram para bombear água do mar para os reatores da usina de Fukushima. Como poderão ser recompensados?
     
    7 – A TERNURA

    Os restaurantes cortaram pela metade seus preços. Caixas eletrônicos deixados sem qualquer tipo de vigilância. Os fortes cuidavam dos fracos.
     
    8 – O TREINAMENTO

    Velhos e jovens, todos sabiam o que fazer e fizeram exatamente o que lhes foi ensinado.
     
    9 – A IMPRENSA

    Mostraram enorme discrição nos boletins de notícias. Nada de reportagens sensacionalistas com repórteres imbecis. Apenas calmas reportagens dos fatos.
     
    10 – A CONSCIÊNCIA

    Quando a energia acabava em uma loja, as pessoas recolocavam as mercadorias nas prateleiras e saiam calmamente.
     
    NENHUM ARRASTÃO, CONTRA O POVO ou PARA ROUBAR O COMÉRCIO

    “A passagem do tempo deve ser uma conquista e não uma perda.”


    “Viver é a única coisa que não dá para deixar para depois.”

    Japão renasce das cinzas



    Japão renasce das cinzas
     Habituados às dificuldades provocadas pela Mãe-Natureza, os japoneses parecem estar a recuperar rapidamente da tragédia que abalou o país em Março. Os esforços de reconstrução já começaram e há muitas empresas internacionais envolvidas na ajuda humanitária mas também a aproveitar as oportunidades de negócio que o Japão ainda representa.
    Nesta edição do Jornal Têxtil, fique a conhecer a situação actual deste país pelos olhos de quem lá vive e as oportunidades de negócio a não perder para as empresas portuguesas da indústria têxtil, vestuário, calçado e decoração. Damos ainda conta dos efeitos do sismo e do tsunami nas empresas lusas que trabalham o mercado e das estratégias de investimento que as grandes marcas internacionais estão a implementar para continuarem a crescer neste mercado.
    E para quem quer investir no Japão na área da decoração, nada melhor do que começar pela Interior Lifestyle Tokyo, a feira de decoração de interiores que terá lugar no próximo mês de Junho. Em Junho também se realiza a feira Texmed, na Tunísia, e muitos outros certames que pode ficar a conhecer na nossa agenda. Ainda nas feiras, fique por dentro do sucesso das empresas portuguesas na Modacalzado, Milano Unica, Curve NY, GDS, Colombiatex e Boot, que seguiram a onda de optimismo e retoma de que o sector tem beneficiado.
    As empresas portuguesas estão, de resto, em “maré alta”, como mostram os resultados da TMG, que depois de uma reestruturação está em modo de crescimento, da Docofil, que aposta na internacionalização para o mercado francês, e da Fernando Valente SA, que investiu muito capital em maquinaria topo de gama. Também a Endutex tem investido, nomeadamente em I&D, e aguarda actualmente dois projectos de patente internacional.
    Descubra ainda os segredos do sucesso da Fitor, que tem vindo a recuperar de uma situação negativa para um crescimento considerável em 2010, na entrevista exclusiva do seu CEO, António Pereira, ao Jornal Têxtil.
    A moda é outro ponto forte desta edição de Maio do JT, com os criadores portugueses a surpreenderem cada vez mais. Sabia que há uma nova dupla nacional de criadores? E que o burel voltou a ficar na moda graças à parceria entre a Burel Manteigas e a aforestdesign? E que o criador Ricardo Preto tem um novo projecto com uma marca nacional? Revelamos tudo ao pormenor nesta edição…
    …E ainda mais, como as tendências do calçado para o próximo Outono-Inverno e os fios para a Primavera-Verão 2012. Já no vestuário, os jeans modeladores somam e seguem como peça incontornável no guarda-roupa da mulher actual.
    Na inovação, conheça as “armaduras líquidas” que vão equipar as forças militares no futuro, os avanços nos materiais compósitos com base na biomimética da madrepérola e ainda a carpete à prova de elefantes e rinocerontes.
    A tudo isto soma-se ainda as mais recentes notícias sobre o investimento das retalhistas de fast-fashion no nosso país, nomeadamente a Primark e a H&M, a possível nova cadeia de retalho da Inditex, as tendências que irão moldar a loja do futuro, as mudanças e desenvolvimentos na ITV espanhola, as novas medidas das crianças britânicas, as projecções para o sector de lingerie no mercado francês, as apostas ecológicas da Benetton e M&S e até uma alternativa mais amiga do ambiente ao jacto de areia.

    A moda afro-carioca feminina do Século XIX

    Um verdadeiro Fashion Rio acontecia nas ruas cariocas no decorrer do século XIX. Escravas e libertas de diferentes nações “desfilavam” seus looks com charme, sensualidade e muita criatividade.
    Quando falamos em escravidão, logo pensamos em sofrimento certo? Errado! Este artigo nos leva além dos duros sinais desta condição, percebendo e analisando toda beleza inerente aos que foram o arcabouço da sociedade do Rio de Janeiro.
    Das diversas produções criadas por nossas “it blacks” nos deteremos apenas a quatro looks que certamente causaram inveja em muitas “sinhás”.
    O modo de vestir das cativas expressava não somente a cultura de sua nação, status ou fonte de renda pessoal, mas também a riqueza e posição social de seus senhores. Logo, quanto mais exuberantes, mais refletiam as posses de seu “dono”.
    É o caso das “Negras Bonecas” – espelhos do status sócio econômico de suas senhoras, vestindo roupas europeizadas e desconfortáveis, essas escravas mais pareciam bonecas do que mulheres.
    2011 05 13 152244 A moda afro carioca feminina do Século XIX fotos 2011 05 13 152303 245x450 A moda afro carioca feminina do Século XIX fotos
    As “Negras Bonecas
    expressavam a riqueza e posição social de seus senhores
    Diversidade e criatividade marcaram presença na moda das cativas e negras libertas no século XIX. Visualizamos essa profusão de ideias nas vestimentas das “Negras Multiculturais” que montavam seus looks com traços europeus, nativos e brasileiros. O resultado era uma produção criativa com ousadia e elegância bem peculiar das negras afro cariocas.
    Os homens da época certamente ficaram enlouquecidos com a sensualidade e intrepidez das “Negras Semidesnudas”, com suas blusas largas deslizando pelos ombros, deixando a mostra seis seios fartos e reluzentes como uma pedra ônix. Essas mulheres tinham que trabalhar na área urbana como ambulantes, logo suas roupas deveriam ser funcionais, mas isso não ocultava suas belas formas e provavelmente despertava ira, insegurança e inveja de suas senhoras.

    2011 05 13 152328 A moda afro carioca feminina do Século XIX fotos
    Os homens da época certamente ficaram enlouquecidos com a sensualidade e intrepidez das “Negras Semidesnudas
    Ostentando o seu poder de sedução, riqueza e independência em suas joias. As escravas e libertas adoravam sair pelas ruas do Rio de Janeiro exibindo suas rendas pessoais. Com grandes brincos, colares, braceletes e anéis delatavam seu status perante a sociedade carioca.
    Mas como nem tudo que reluz é ouro… as que não possuíam sua própria fonte de renda e não pertenciam a senhores ricos adornavam-se com as famosas bijuterias feitas de contas ou cobre.
    Fortes tendências vigoraram no decorrer do século XIX criadas e aderidas por nossas “it Blacks” com uma variedade de cores, volumes e formas essas mulheres, buscaram na moda um meio de comunicar (para a sociedade da época) visualmente a beleza oculta em suas vidas assoladas pela condição de bens, propriedade, objeto…
    2011 05 13 152410 450x285 A moda afro carioca feminina do Século XIX fotos
    Obs: As denominações das negras ( bonecas, multiculturais e jóias) foi baseada na exposição Mulheres – modas + modos Reais no rio de dom João VI, realizada pela Prefeitura do RJ na Casa França Brasil em 2008.
    Por Simone Cruz
    Simone Cruz é historiadora e docente na área de moda (História da Arte / História da Moda e Produção de Moda) . Desenvolve análises sobre a moda em diferentes âmbitos como: sociológico, histórico e literário.
    E-mail: simonecruz10@hotmail.com

    Sem comentários: Tendência – Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a...

    Sem comentários: Tendência – Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a...: "Os vermelhos estão chegando e prometem dar um show de sensualidade em tons fortes e vibrantes. Timidamente eles começaram com as calças..."

    Tendência – Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação - para entender: Tendência o que está por vim .. o que está rolando sendo usando visto é virgência então fiquem atentos as novas tendência

    Os vermelhos estão chegando e prometem dar um show de sensualidade em tons fortes e vibrantes. Timidamente eles começaram com as calças skinnys e foram invadindo o guarda roupa com todo o jeito de quem veio para ficar.
    Calças, saias, vestidos, camisas, jaquetas e casacos numa explosão de vermelhos em produções  mescladas com tons neutros como camel, preto, cinza, azul marinho e branco. Para as mais ousadas o vermelho surge em monoblocos ou compondo  blocos de cores combinados com amarelo, azul e outras cores profusas.
    E como a cor da paixão nunca passa despercebida, vale também usar detalhes em acessórios como bolsas, echarpes, cintos e sapatos para complementar o look, deixando mais fashion e vibrante.
    Vermelho 8 352x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos 2011 06 08 161226 307x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos
    A produção pode ganhar pinceladas de vermelho em acessórios ou compondo estampas. Fotos:  Harpersbazaar
    Veja alguns looks com o vermelho da estação
    Calças
    Vermelho 23 337x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos Vermelho 17 298x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos
    As calças skinnys vermelhas desfilam entre as fashionistas. Fonte: RevideGlamourparaguaio
    Vermelho 19 300x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos Vermelho 7 300x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos
    Cores neutras são ótimas para as produções com vermelho. A blusa de paetês tira a produção da monotonia.  Fonte: KeepthebeatModabelezaconsultoria
    Vermelho 15 343x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos 2011 06 08 160459 225x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos
    O vermelho e o camel são forte tendência na hora de harmonizar cores, além de ser uma combinação fashion e atual. Fonte: Luckymag, Martasgaspar
    Vermelho 12 300x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos Vermelho 16 300x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos
    Para as mais ousadas os monoblocos rendem produções cheias de estilo. Looks com  blazer em vermelho também ficam muito elegantes. Fontes: KeepthebeatFashionmagazine
    stock 01 thumb13 297x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos hbz milan street style 3.01 003 de1 352x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos
    O color blocking é tendência, repare nas cores vibrantes usadas conjuntamente. 
    Saias
    Vermelho 1 300x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos Vermelho 24 300x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos
    Combine peças vermelhas com estampas clássicas como as listras e o poá (bolinhas). Fonte: Collegefashion, Glamourmagazine

    Vermelho 5 326x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos rachel kate 072110 6 281x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos
    Fonte: Ohhlalook, Bettys

    Vermelho 14 300x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos Vermelho 18 299x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos
    As peças vermelhas aparecem em diversos materiais como couro e franjas. Fotos: Refinery29, Feedmefashion

    Vermelho 13 300x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos Vermelho 4 300x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos
    As saias longas já caíram no gosto das mulheres, elas aparecem aqui também na cartela dos vermelhos. Fotos: Estilocasual, Styleclicker

    Jaquetas, malhas e casacos
    Vermelho 6 300x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos Vermelho 9 352x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos
    As jaquetas de couro vermelhas combinadas com skinnys preta dão uma cara rock a produção Fotos:Chictopia Frontrowchic

    Vermelho 20 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos Vermelho 21 300x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos
    Fotos: Bettys, Dragonnfruit

    Vermelho 22 282x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos Vermelho 25 300x450 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos
    Fotos: Door121, Whatwearewearing

    Marcela Jacobina 422x8001 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos 2011 06 08 154533 Tendência   Os Vermelhos roubam a cena e aquecem a estação fotos
    Produções com blazer em vermelho também ficam super elegantes. Foto Elle e  Thecheapegirl

    Foto de abertura: Porcelannachic

    Qual a importância das semanas de moda para o mercado brasileiro?

    O Brasil está cada vez mais inserido no mercado da moda mundial. Podemos dizer que agora temos semanas de moda como já víamos na moda internacional. Este mês de junho já começou agitado, primeiro foi o Fashion Business e que se seguiu com o início do calendário oficial da moda, com o Fashion Rio. Esta semana acontece a Casa de Criadores, que tem a proposta de apresentar novos talentos. Semana que vem começa o SPFW que, acredito, seja o maior evento de moda do país.
    Sem contar que temos o Minas Trend Preview, o Dragão Fashion e outros eventos de moda que servem para mostrar como este mercado está cada vez mais profissional, crescendo e melhor a cada dia. Quem ganha somos nós, que temos cada dia uma moda melhor, com qualidade e acessível a todos.
    Vocês devem estar pensando, mas por que eu tenho que saber sobre as semanas de moda, desfiles e o que iremos usar somente na próxima estação? E a moda apresentada na passarela muitas vezes não serve para mim, e o que eu tenho com isto? Tudo! Estes desfiles são importantes para termos um termômetro, um parâmetro para o que iremos usar e qual informação poderemos tirar disto tudo.
    Para esclarecer melhor fiz umas perguntas para Profa. Ana Lavaquial, professora de Negócio da Moda do curso de Administração com linha de formação em Entretenimento da ESPM-RJ. Como ela é do Rio, foquei mais nas perguntas dos dois eventos que aconteceram lá e para poder diferenciá-los.
    1 – Qual a diferença entre os dois eventos Fashion Rio e Fashion Business?
    Profa. Ana Lavaquial: Os dois eventos são importantes para organizar o calendário da moda carioca, o que proporciona vários benefícios:
    • insere a cidade na agenda nacional e internacional de compradores, confeccionistas e outros profissionais que atuam na cadeia produtiva da moda
    • gera riqueza para o setor e para a cidade
    • fortalece a identidade da cidade como um importante pólo deste braço da economia criativa
    • contribui para a formação de imagem da cidade atrelada à Moda, inclusive pela presença de jornalistas do setor
    • potencializa a profissionalização do setor
    • estimula a produção autoral e o aumento de valor agregado dos produtos gerados pela inspiração de grandes criadores às Micro e pequenas empresas em especial
    Historicamente, o Fashion Rio sempre cumpriu o papel de único evento da cidade. Portanto, sinalizava tendências, inspirando as mais de 30 mil empresas registradas apenas no Rio, um dos principais objetivos do evento, enquanto estimulava uma feira de negócios que ganhou corpo com o passar do tempo. Com a presença dos dois eventos, a expectativa inicial era de que o foco do Fashion Rio estivesse mais em tendências a partir de desfiles de marcas de visibilidade no Rio de Janeiro, enquanto o Fashion Business construiria uma identidade ligada a uma feira de negócios, inclusive subsidiando a vinda de importantes compradores nacionais e internacionais para sedimentar o evento e garantir sua continuidade pela relevância de seus negócios. No entanto, percebemos que ambos os eventos crescem nas duas direções. O Fashion Rio desta edição deu grande foco ao Rio-à -Portér, seu salão de negócios, assim como o Fashion Business promoveu desfiles em vários pontos da cidade com marcas Premium para o mercado do Rio, aumentando suas áreas de interseção, além de datas convenientes para otimizar a presença dos convidados e público que irão construir a reputação dos eventos. O tempo irá dizer se a cidade comporta ambos os eventos, apoiados por entidades representativas da indústria (Firjan/Fashion Rio) e do comércio (Senac Rio/ Fashion Business). Por enquanto, estas duas semanas de moda dinamizam um segmento importantíssimo para a economia do estado.
    imagem geral desfile 02 Qual a importância das semanas de moda para o mercado brasileiro?
    2 – O que seria o desfile técnico, realizado no Fashion Business, e o desfile realizado no Fashion Rio. Qual a sua diferença?
    Profa. Ana Lavaquial: O desfile técnico possui um foco mais comercial, sugerindo de forma mais objetiva as produções que podem ser compradas pelos confeccionistas e compradores de multimarcas nacionais e internacionais. Potencializam, portanto o valor das compras estimulam a aquisição de um mix mais completo da coleção, ponto importante para o trabalho de marca. O desfile do Fashion Rio pode ser classificado como mais conceitual, trazendo mais tendências de cores, tecidos, texturas e shapes que devem estar presentes na estação seguinte. No entanto, percebe-se que o desfile-espetáculo é cada vez mais raro, tanto pelo alto custo de realização, como pela realidade das marcas que precisam de resultados de curto prazo. Tal perfil pode ser mais encontrado no São Paulo Fashion Week.
    3 – Qual a importância dos desfiles para as marcas de moda? E para o público?
    Profa. Ana Lavaquial: O desfile traduz o conceito da coleção e sua sintonia com a identidade da marca. Dentro do conceito de “brand experience”, o desfile consegue trabalhar vários pontos na busca pelo encantamento do consumidor, estimulando os sentidos através de um breve espetáculo. Os looks, as modelos, a música, a ambiência, são elementos que mexem com a emoção e devem fazê-lo de forma impactante em 20 minutos. Para o público, composto por formadores de opinião, compradores, jornalistas e clientes, pode ser fundamental em suas decisões de escolha, em especial quando avalia-se a concorrência e as limitações de recursos de cada um destes decisores.
    imagem geral desfile 03 Qual a importância das semanas de moda para o mercado brasileiro?
    Fotos: Marcos Madi
    ®Moda Para Usar