Google+ Badge

sábado, 30 de maio de 2009

Alma por: Voltaire

Bem meus amigos como hoje eu estou meio intelectual vou postar trexo de um livro que li e que gostei muito sei lá muito diferente de outras obras que já tinha lido

ALMA
...É um termo vago, indeterminado, que expressa um princípio desconhecido, porém
de efeitos conhecidos que sentimos em nós mesmos. A palavra alma corresponde
à animu dos latinos, à palavra que usam todas as nações para expressar o que
não compreendem mais que nós. No sentido próprio e literal do latim e das línguas
que dele derivam, significa “ o que anima”. Por isso se diz: A alma dos homens,
dos animais e das plantas, para significar seu princípio de vegetação e de vida.
Ao pronunciar esta palavra, só nos dá uma idéia confusa, como quando se diz no
Gênesis: «Deus soprou no rosto do homem um sopro de vida, e se converteu em
alma vivente, a alma dos animais está no sangue, não mateis, pois, sua alma.»

De modo que a alma – em sentido geral– se toma pela origem e causa da vida,
pela vida mesma. Por isto as nações antigas acreditaram durante muito tempo que
tudo morria ao morrer o corpo. Ainda é difícil desentranhar a verdade no caso das
histórias remotas, há probabilidade que os egípcios tenham sido os primeiros que
distinguiram a inteligência e a alma, e os gregos aprenderam com eles a distinção.
Os latinos, seguindo o exemplo dos gregos, distinguiram animus e anima; e nós
distinguimos também alma e inteligência. Porém o que constitui o princípio de
nossa vida, constitui o princípio de nossos pensamentos? São duas coisas
diferentes, ou formam um mesmo princípio? O que nos faz digerir, o que nos
produz sensações e nos dá memória, se parece ao que é causa nos animais da
digestão, das sensações e da memória?

Há aqui o eterno objeto das disputas dos homens. Digo eterno objeto, porque
carecendo da noção primitiva que nos guie neste exame, teremos que permanecer
sempre encerrados num labirinto de dúvidas e de conjeturas.
Não contamos nem com um só apoio onde firmar o pé para chegar ao vago
conhecimento do que nos faz viver e do que nos faz pensar. Para possuí-lo seria
preciso ver como a vida e o pensamento entram em um corpo. Sabe um pai como
produz a seu filho? Sabe a mãe como o concebe? Pode alguém adivinhar como se
agita, como se desperta e como dorme? Sabem alguns como os membros
obedecem a sua vontade? Terá descoberto o meio pelo qual as idéias se formam
em seu cérebro e saem dele quando o deseja? Débeis autômatos, colocados pela
mão invisível que nos governa no cenário do mundo, quem de nós poderia ver o
fio que origina nossos movimentos?
Não nos atrevemos a questionar se a alma inteligente é espirito ou matéria; se foi
criada antes que nós, se sai do nada quando nascemos; se depois de haver nos
animado no mundo, vive, quando nós morremos, na eternidade. Essas questões
que parecem sublimes, só são questões de cegos que perguntam a cegos: que é a
luz?

Quando tratamos de conhecer os elementos que encerra um pedaço de metal, o
submetemos ao fogo em um crisol. Possuiríamos crisol para submeter a alma?

Um bom domingo de descanso para todos fui.....................

sexta-feira, 29 de maio de 2009

Nasa descobre planeta fora do Sistema Solar seis vezes maior que Júpiter

Concepção artística de planeta seis vezes maior que Júpiter encontrado fora do nosso Sistema Solar. Segundo anúncio do Laboratório de Propulsão a Jato (JPL), da Nasa, o VB 10b está a cerca de 20 anos-luz da Terra e orbita uma das menores estrelas já encontradas

O gigante tem massa seis vezes maior que a de Júpiter e orbita a menor estrela já detectada, segundo os astrônomos
O Laboratório de Propulsão a Jato (JPL), da Nasa, anunciou ter conseguido detectar um planeta fora do nosso Sistema Solar com massa seis vezes maior que a de Júpiter, na órbita de uma das menores estrelas já encontradas.
Nasa/JPL
O gigante tem massa seis vezes maior que a de Júpiter e orbita a menor estrela já detectada, segundo os astrônomos
VEJA IMAGENS DO MÊS
O astrônomos fizeram a descoberta graças a uma ferramenta de caça a planetas chamada astrometria, uma técnica de medição desenvolvida há cerca de 50 anos.
O recém-descoberto exoplaneta, chamado VB 10b, está a cerca de 20 anos-luz da Terra, na constelação de Áquila.
Por estar distante de sua estrela, a VB 10, que tem massa 12 vezes menor que a do nosso Sol, os astrônomos afirmam que se trata de um planeta gelado como Júpiter.
Fonte:UOL Ciência e Saúde

Angelina Jolie se machuca e é levada ao hospital durante filmagens de Erika Salt

Angelina Jolie em Erika Salt

De acordo com o site TMZ, Angelina Jolie (A Troca) bateu a cabeça e cortou a testa durante as filmagens de Erika Salt. Após o acidente, a atriz foi levada ao hospital de Nova York.

Segundo os representantes de Angelina, não foi nada grave e ela passa bem.

No longa, Angelina interpretará uma oficial da CIA que é acusada por um desertor de ser uma espiã russa e que deverá juntar provas suficientes para provar sua inocência.

Kurt Wimmer escreveu e adaptou o roteiro da trama, dirigida por Phillip Noyce (O Colecionador de Ossos). Lorenzo di Bonaventura e Suil Perkash serão os produtores.

Erika Salt é o primeiro longa de Angelina após o nascimento dos gêmeos Knox Leon e Vivienne Marcheline, filhos da atriz com Brad Pitt (O Curioso Caso de Benjamin Button). O longa deve estrear em 2010 nos cinemas.
Fonte:Redação www.cineclick.com.br

Amizade - Por Maurício de Sousa

http://br.mg2.mail.yahoo.com/ya/download?mid=1%5f40711%5fAIsmvs4AASYlSiAYrAyNOCcjyWM&pid=2&fid=Inbox&inline=1&stationery=1

Britney Spears - Womanizer (HQ Full) OFFICIAL (Cover Made For P1tto)

Será que as vezes a natureza erra na mão?ela nasceu ele!!!!!



Kim Petras é uma adolescente que virou popstar na Alemanha. A cantora nasceu Tim Petras e aos 12 anos de idade começou o tratamento hormonal para mudar de sexo. Hoje, aos 16 anos de idade, a garota é a transexual mais nova do mundo.
Com o rosto angelical e voz feminina, Kim divulgava suas músicas na internet. Seus vídeos foram descobertos e uma gravadora ajudou a garota a lançar seu primeiro single "Fade Away", no ano passado.Hoje, registrada oficialmente como menina, Kim diz que está mais preocupada com sua carreira do que com a mudança de sexo. "Minha música é mais importante para mim no momento", disse a cantora ao jornal britânico The Sun. "Eu espero que um dia seja melhor saber sobre minha música do que sobre meu passado".
Fonte texto: Por Redação Yahoo! Brasil
fonte video: /www.youtube.com/watch

terça-feira, 26 de maio de 2009

Estrelas 'feitas' pelo homem podem desvendar segredos cósmicos



Quando o centro de laser mais poderoso do mundo entrar em ação no final do mês uma pequena estrela nascerá na Terra.
O Centro Nacional de Ignição (NIF, na sigla em inglês), no Estado americano da Califórnia, terá como um de seus objetivos estudar ciências físicas e planetárias e examinar, no conforto do laboratório, fenômenos distantes, como a formação de planetas ou as violentas explosões que dão origem a estrelas, chamadas de supernovas.
Laboratório Nacional Lawrence Livermore (LLNL)
O objetivo é examinar fenômenos distantes no conforto do laboratório
Laboratório Nacional Lawrence Livermore (LLNL)
Os 192 lasers do NIF criarão mais energia do que qualquer outra instalação
Laboratório Nacional Lawrence Livermore (LLNL)
A intensa energia cria temperaturas de 100 milhões de graus
"Para entender onde estamos no universo e do que somos feitos, é preciso entender a explosão das estrelas", disse o professor Paul Drake, da Universidade de Michigan. Ele é um entre vários pesquisadores esperando para testar suas teorias usando o centro que demonstrará ainda as possibilidades da fusão nuclear, a reação que está no centro do sol e que é uma potencial fonte de energia abundante e limpa para o planeta. Mas, enquanto muitas atenções estarão voltadas para o objetivo de satisfazer a demanda da humanidade por energia, alguns cientistas esperam responder outras questões fundamentais.
O objetivo é examinar fenômenos distantes no conforto do laboratório
Onda de choque
Outros centros, como o laser Omega na Universidade de Rochester, em Nova York, já são usados para este tipo de teste. Mas os 192 lasers do NIF criarão mais energia do que qualquer outra instalação, dando aos cientistas uma janela sem precedentes para fenômenos cósmicos distantes. Durante os experimentos de fusão, os raios focam brevemente 500 trilhões de watts - mais do que o pico de energia gerado nos Estados Unidos inteiros - em uma cápsula contendo combustível de hidrogênio.
A intensa energia cria temperaturas de 100 milhões de graus e pressões bilhões de vezes maiores do que a pressão atmosférica terrestre, forçando o núcleo do hidrogênio a fundir e liberando uma quantidade colossal de energia.
Nos experimentos astrofísicos, no entanto, a cápsula de combustível seria substituída por uma meia esfera de elementos arranjados em camadas, criada para imitar o centro de uma estrela. "Você escolhe o material e as estruturas entre ele para ser relevante ao que acontece quando uma estrela explode", disse o professor Drake. "O laser atingiria o centro - que corresponde ao centro da estrela - criando uma onda tremenda de choque que explodiria o material." O experimento deverá permitir que os pesquisadores investiguem o interior de estrelas e supernovas em detalhes sem precedentes e entendam melhor como surgem esses objetos. Chuva de diamantes Mas não são apenas os astrofísicos que estão animados com o centro. Cientistas planetários também querem acesso ao equipamento para testar suas teorias sobre a formação dos planetas e de sistemas solares. "A arquitetura do Sistema Solar é muito provavelmente controlada em certa medida pela existência de planetas como Júpiter", disse o professor David Stevenson, do Instituto de Tecnologia da Califórnia.
A gravidade do planeta gigante controlou a posição de vastas nuvens de poeira e detritos em nossa vizinhança cósmica e, por isso, também fez com que blocos de construção estivesses disponíveis para a formação dos outros planetas, incluindo a Terra. E, como outros 300 gigantes gasosos com massa similar ou maior do que Júpiter foram encontrados recentemente, o entendimento de como e quando esses objetos são formados também pode ajudar na compreensão da evolução de outros sistemas planetários. Para isso, cientistas estão contando com o NIF para tentar entender mais sobre as extremas condições de temperatura e pressão no coração dos planetas, e o efeito que essas variáveis têm na matéria. Segundo o professor Ray Jeanloz, da Universidade da Califórnia, os conceitos básicos de química são virados de cabeça para baixo com essas pressões esmagadoras. "Hidrocarbonetos iriam se decompor em uma mistura de hidrogênio e carbono", explicou. "O resultado seriam diamantes chovendo da atmosfera." "Esse é o tipo de processo que você nunca adivinharia se não pudesse estudar os próprios materiais."

O biólogo quer ver seu programa de conservação de espécies de cavalos-marinhos adotado por Filipinas, Vietnã e Indonésia

Um biólogo marinho lançou na Austrália um programa pioneiro para tentar salvar espécies ameaçadas de cavalos-marinhos.
O biólogo marinho David Harasti, da Universidade de Newcastle, na Austrália, criou filhotes de duas espécies não-ameaçadas em cativeiro nos últimos seis meses e soltou-os em seu habitat natural, na baía de Sydney.

O biólogo quer ver seu programa de conservação de cavalos-marinhos adotado por Filipinas, Vietnã e Indonésia
A maioria das espécies de cavalos-marinhos não se adapta bem ao cativeiro, apresentando alto nível de estresse e baixo índice de reprodução. A esperança do experimento é que os filhotes sobrevivam sozinhos.
Se a experiência, realizada com animais das espécies cavalo-marinho-de-barriga, a maior espécie existente, e o cavalo-marinho-branco, der certo, o programa poderá ser usado com espécies em extinção em outros países
"Estamos testando se cavalos-marinhos nascidos em cativeiro se adaptam à natureza, pois poderíamos introduzir o programa em outros países onde as populações estão diminuindo, como Filipinas, Vietnã e Indonésia (que possui o maior número de cavalos-marinhos do mundo), disse ele à BBC Brasil.



Teste
Vinte e dois filhotes foram liberados em condições de água diferentes em Sydney. Uma mais calma, e outra mais agitada, para ver em qual ambiente os cavalos-marinhos se adaptariam melhor. "Assim, vamos observando e coletando informações valiosas desses animais", disse. Todos os filhotes, identificados por uma pequena etiqueta fluorescente, devem ser monitorados por mergulhadores a cada duas semanas.
"A principal coisa é ver se os nascidos em cativeiro sobreviverão na natureza assim que liberados", disse o biólogo, que faz o experimento com cavalos-marinhos-brancos (Hippocampus whitei).
"Como ainda sabemos muito pouco sobre os cavalos-marinhos, não podemos fornecer estatísticas de suas populações", disse ele, que cita a espécie Hippocampus colemani como a mais rara.
'Apaixonados'
Segundo a União Internacional para a Conservação da Natureza, há oito espécies ameaçadas no planeta. A organização lista o cavalo-marinho-do-cabo, nativo da África do Sul, como a espécie mais ameaçada.
Para Harasti, a maior ameaça dos cavalos-marinhos é a pesca abusiva - motivada, entre outras coisas, pelo uso do animal na medicina tradicional chinesa -, além do desenvolvimento urbano e degradação dos habitats.
O cientista diz que, com o passar dos anos, a perda de habitats naturais como campos de esponjas, corais e algas, levaram algumas espécies da Austrália a habitar regiões ao redor das redes especiais de proteção contra tubarões. "Agora eles dependem delas, pois se adaptaram às mudanças humanas", disse Harasti, que acrescentou que as redes são "perfeitas" para os animais, já que fornecem proteção contra predadores.
A Austrália abriga ao menos 20 das 60 espécies de cavalos-marinhos conhecidas no mundo, o que a torna o país possuidor da maior diversidade de espécies de cavalos-marinhos no mundo. Novas espécies continuam a ser descobertas. Recentemente a menor espécie de cavalo-marinho do mundo foi encontrada próxima a costa da Indonésia. O Hippocampus denise tem apenas 16 milímetros de comprimento. O pesquisador diz que os cavalos-marinhos são a única espécie do mundo na qual o macho dá à luz, podendo produzir cerca de cem filhotes de uma vez. Segundo o Harasti, quando a fêmea e o macho iniciam o processo de acasalamento, ficam juntos durante toda a temporada. "Recentemente descobrimos também que eles são monogamistas de longo-prazo, pois os pares continuam juntos nas temporadas seguintes de acasalmento".

Fonte: Uol bichos