Google+ Badge

sábado, 27 de junho de 2009

Olha uma boa receita para fazer neste domingo

Guacamole "Receita de Hugo Delgado, do Restaurante Obá SP"


Ingredientes (para quatro porções)
:

300 g de abacate picados em cubos pequenos para médios
55 g de tomate picado em cubos pequenos para médios
6 colheres de sopa de cebola picada em cubos (não tão pequenos, mas menores que os do tomate e do abacate)
5 g de pimentas verdes ardidas finamente picadas
1 dente de alho picado em cubinhos bem pequenos
10 g de folhas de coentro picadas grosseiramente
1 colher de chá de suco de limão
Sal e pimenta a gosto

Modo de preparo:


Num pilão faça uma pasta com 4 colheres de cebola, a pimenta e o alho. Reserve 2 colheres dos cubinhos de tomate e 2 colheres dos de cebola, para que sejam colocados, somente, no momento de servir.

Colocar a pasta pilada em um recipiente e acrescentar os ingredientes na seguinte seqüência: primeiramente os cubinhos de tomate, os de abacate misturando delicadamente (para que não esmague o abacate), acrescentar neste momento todo o coentro, o suco de limão e temperar com o sal e a pimenta do reino.

Após juntar todos os ingredientes, certifique-se que a mistura esteja bem incorporada. Deixe descansar por alguns minutos. No momento de servir, agregue a cebola e os tomates que foram reservados.
Fonte:estilo.uol.com.br/gastronomia

Ovelha dá à luz a cordeiros gêmeos de cores diferentes na Austrália

Uma ovelha deu à luz cordeiros gêmeos de cores diferentes, um com pelagem branca e o outro com pelagem negra, na Austrália. Segundo o professor da faculdade de veterinária da Universidade de Sydney Francis Sabbe, o fato é extremamente raro."Foi a primeira vez que vi algo assim", disse Sabbe à BBC Brasil
A dupla de cordeiros, apelidados pelos seus donos de "sal e pimenta", surpreendeu os fazendeiros Jan e Brian Cowan. "Sabíamos que seriam gêmeos, mas não que era possível virem com essa combinação", disse Jan à BBC Brasil.

"Sal e pimenta" nasceram de uma ovelha branca da raça Border Leicester e de um carneiro de face e peito negros da raça Suffolk em uma fazenda em Manning Valley, no Estado de Nova Gales do Sul.

Segundo o veterinário dos cordeirinhos, Bec Muir, mesmo sendo um evento raro, o carneiro de pêlo negro poderia daqui a uns meses mudar de cor. No entanto ele explicou que, como o animal tem o focinho e as patas também negros, deve permanecer na cor que nasceu. Os fazendeiros disseram que os animais são inseparáveis.

"Nós os mantemos dentro de um redil próximo a casa para protegê-los das raposas", disse Jan, que disse que o futuro dos cordeiros será ajudar na fábrica de queijos que começou a construir. "Quanto mais filhotes, mais leite."
Fonte:BBC Brasil

quinta-feira, 25 de junho de 2009


Garotas caminham por campo de girassóis em Chita, no Japão. Cerca de 200 mil girassóis atraem turistas à região durante o verão, enquanto as temperaturas chegam a 32,4ºC

Astronautas da Estação Espacial Internacional tiram foto do vulcão Sarychev entrando em erupção, nas ilhas Kuril, que pertencem à Rússia mas ficam próximas ao Japão

Voltei

domingo, 21 de junho de 2009

Para onde vamos quando morremos?

Quando nosso corpo físico morre no final do período de uma vida terrena, ou encarnação, nossa alma nasce para o mundo espiritual, sua morada original.
"A cada um será dado conforme suas obras", resume de forma brilhante o que ocorre após nossa morte.
Por exemplo:
Se você não compreende o grave erro que é cometer suicídio, ou seja, abreviar a sua experiência terrena, sem que nenhum benefício seja conquistado com isso, é quase lógico que a pessoa será atraída para zonas do plano espiritual em que a dor e o sofrimento serão companheiros de caminhada. Não porque há um Deus que pune. Ao contrário, há uma sabedoria suprema que proporciona ao ignorante das verdades universais a ferramenta pedagógica precisa que o leve a um aprendizado necessário ao seu nível evolutivo. "Não dê pérolas aos porcos" resume muito bem essa questão. Aprenderemos pelo amor ou pela dor, só não temos como trancar a lei máxima de evolução constante, ou seja, temos que aprender, de um jeito ou de outro.
Nesse caso citado, a exposição de um suicida em condições tão adversas, dizima qualquer orgulho, vaidade, materialismo, arrogância, pela reflexão provocada com profundidade ("na base da força"), o que na vida terrena, lhe foi dada a chance de ter feito por espontânea vontade, pelo caminho da consciência e do amor. Todavia, como a opção pelo amor não surtiu efeito, a dor se faz necessária.
Por quanto tempo?
Até que as leis que regem os acontecimentos se façam...
Até que a vontade de Deus prevaleça...
Até que os níveis de consciência, mesmo que de forma modesta, sejam elevados...
Até que a luz clareie a escuridão...
Até que da lama nasça a Flor de Lótus...

E é assim...
O plano divino, com essa paciência e amor incondicional por todas as criaturas, promove condições para que vida após vida possamos seguir evoluindo.
Ir para o céu ou para o inferno depende exclusivamente de nós mesmos. A todo o momento podemos tomar decisões que nos sintonizem com essas duas frequências opostas. E, mais uma vez: "Orai e vigiai" torna-se uma das mais importantes ferramentas que temos. Poderíamos aumentar o conteúdo desse texto trazendo exemplos mais claros das cidades astrais, tanto de luz ou de trevas, para onde somos literalmente tragados após nosso desencarne, sempre pela nossa sintonia energética... Contudo, o que importa na prática desse importante tema é o aprendizado. E para trazer para a prática, para realidade do dia-a-dia de sua vida, basta que você olhe para a realidade atual do Planeta. O que ocorre por aqui, de alguma forma é a extensão do que acontece nos planos mais sutis. São áreas de guerra e de paz. Não nos referimos apenas aos países em conflito e guerrilha. Pense também no caos urbano, no trânsito, na falta de respeito entre os semelhantes.Não deixe para pensar na morte apenas quando a idade avançar. Pensar na morte com olhar da evolução espiritual não é pessimismo, é consciência!
Quantos de nós já estão no inferno, em suas depressões, egoísmos, materialismos, doenças e vícios das mais diferentes espécies.
Quantos de nós já vivem no céu em seus estados de paz, harmonia, paciência, bem querer e plenitude! São tantos exemplos, olhe à sua volta...
O inferno é ilusão, dor, controle, apego, medo, egoísmo, negligência, fascínio, vaidade, futilidade.
O céu é o amor, a entrega espiritual, a paciência, a tolerância, o respeito, o perdão, a gratidão.
Onde você está hoje?
No céu ou inferno?
Para aonde você vai amanhã?
Depende de você!
Acredite, é possível estarmos no céu.
Acho que estamos no caminho...

/span>
Há uma distorção grande em relação à construção da imagem de um Deus que castiga e pune seus filhos pecadores. Isso porque o livre-arbítrio nos é de direito, é uma verdade incontestável, entretanto, a lei do retorno -ou karma- mostra, não só pelos olhos da espiritualidade, que toda ação gera consequências. Essa é uma lei universal que nós seres humanos precisamos compreender bem antes de colocar a culpa em Deus, ou ainda temer sua fúria...
Grande erro!

Fonte:http://somostodosum.ig.com.br